Arranha-céu: coragem sem limite

estreia-Arranha-Ceu-Coragem-Sem-Limite-770x433

Filmes com o The Rock em geral são intensos e divertidos. Esse filme segue a mesma linha, com uma tendência para o drama, ao tratar de uma história de superação. A cenas de ação são muito boas, surpreendentes. Estava esperando um filme previsível e cheio de clichês, mas em muitos aspectos fui surpreendido, apesar de reconhecer que continua sendo um filme apenas comercial que “entrega” o que o público quer consumir.

Vi o filme já há algumas semanas, e refletindo sobre ele, percebo que a temática central é a superação. O personagem principal Will (The Rock) sofre no início do filme as sérias consequências de uma decisão equivocada. Ao liderar uma operação de resgate, ele opta por não matar o criminoso, que por sua vez explode uma bomba. A própria família do criminoso morre e quem está ao redor é ferido, incluindo o próprio Will, que tem parte da perna decepada. Uma situação que certamente acabou com sua carreira e trouxe uma imensa sensação de culpa. No entanto, anos depois, encontramos o protagonista casado, pai de dois filhos, adaptado com a prótese na perna e tentando se reerguer profissionalmente. E vejam só, sua esposa é a médica que cuidou dele na emergência. Várias vezes no filme é falado que sem aquela tragédia ele não teria constituído família, sua maior alegria. Toda a ação do filme é para salvar sua esposa e seus filhos das mãos de criminosos.

O protagonista tinha tudo para desistir da vida, para viver com ódio de si mesmo e cheio de mágoas, como vemos, no decorrer do filme, que aconteceu com um ex colega. No entanto, ele fez o que sempre falamos no dito popular: “pegou o limão e fez uma limonada”. Isso com certeza é fruto de uma visão positiva acerca da vida e de um espírito de luta. Mas certamente as coisas boas não vieram apenas com sua iniciativa. O “acaso” fez com que ele conhecesse no hospital a mulher de sua vida e a partir de lá já encontrasse motivo para viver.

O que muitos chamam de acaso eu prefiro chamar de Deus. Ele é mestre em transformar situações trágicas das quais somos ou não culpados em algo positivo, mesmo que as perdas sejam irreparáveis. Vemos isso constantemente em nossas vidas. Cito alguns exemplos. Uma moça que engravida na adolescência e pensa que a vida acabou, mas com o tempo acaba descobrindo que o filho foi a melhor coisa que lhe aconteceu. Um casal que usa uma falha no casamento que poderia ser motivo de separação como fator que irá trazer uma união ainda maior. Um erro grave no emprego que causa uma demissão e por conta disso a pessoa acaba tomando outro rumo profissional, bem melhor do que o anterior.

Quantos homens e mulheres na própria Bíblia cometeram erros que, com a graça de Deus, acabaram levando a algo bom. Lembre, por exemplo, dos erros de Sara e Abraão, de Isaque, de Jacó, sem falar do erro dos irmãos de José, que é o mais claro. Deus é tão gracioso que o erro deles acabou salvando a vida não só deles, mas de todo o povo que morava naquela região: É verdade que vocês planejaram aquela maldade contra mim, mas Deus mudou o mal em bem para fazer o que hoje estamos vendo, isto é, salvar a vida de muita gente (Gênesis 50:20). Lembro também de Salomão, grande rei de Israel , segundo filho de Davi com a mulher com a qual ele adulterou. Os exemplos bíblicos são muitos, basta ler as histórias e perceber que Deus age para o bem independentemente do erro das pessoas. O ser humano arrependido pode sempre ter uma nova chance.

Precisamos prestar atenção nas nossas ações, porque os erros acabam custando caro, e Deus não retira de nós as consequências. No entanto, ele pode nos ajudar a viver uma nova vida, na qual, arrependidos e perdoados, podemos redescobrir a alegria de viver e sonhar com um futuro diferente, cheio de bênçãos. Dificuldades como um erro, uma demissão, um luto, um ferimento, uma doença, são circunstâncias que Deus pode usar para nosso crescimento se continuarmos crendo e tivermos o desejo de viver o que ele quer para nossa vida. Não desista, não se entregue, não perca a esperança. Sempre podemos recomeçar do zero com Deus, e descobrir como fazer uma limonada com os limões que nós mesmos arranjamos.

“Se confessarmos os nossos pecados, ele é fiel e justo para nos perdoar os pecados e nos purificar de toda injustiça.” (1 João 1:9)

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s